• Encontro entre ADECO e BCV

     

    Uma equipa da ADECO constituída pelo Presidente do Conselho da Direção e a colaboradora Cármen Ariana estiveram reunidos com o Governador do Banco de Cabo Verde (BCV), Dr. João Serra, para análise de vários assuntos que afetam os consumidores e a promoção das relações de colaboração entre as duas instituições.

    O encontro aconteceu no dia 26 de Fevereiro, na cidade da Praia e teve como agenda:

    1. COLABORAÇÃO ADECO E BCV
    • Educação Financeira
    • Cripto Moedas

    2. Participação da ADECO no Conselho Consultivo enquanto BCV regulador

    3. ASSUNTOS RELACIONADOS COM OS CONSUMIDORES:
    • Filas nos Bancos
    • Tempo de Espera
    • Documentos de Identificação / Bancos não aceitam carta de condução
    • Depósito de Cheques
    • Taxa de extracto de conta bancaria para efeito de visto (1.000 ECV).
    • Novas Diretrizes das Nações Unidas para proteção e defesa do consumidor
    • Proteção dos consumidores nas transações electrónicas

    4. SUGESTÕES DE CONSUMIDORES:
    • Permuta ou aquisição de crédito por outro banco sem penalizar o mutuário
    • Pacote das taxas bancarias precisa de revisão da lei
    • TAC – Taxa de Abertura de Crédito
    • Taxa de manutenção de Contas bancarias
    • Duplicação de Taxas na primeira liquidação e quando resolve liquidar por antecipação paga 1,5% do montante divida remanescente´
    • Burocracia para aceder ao crédito financeiro – Ex. Fiador para cliente com emprego fixo e salário domiciliado
    • BCV deve proibir os bancos de cobrar taxas de penalização por antecipação do crédito (para aumentar a concorrência e a competitividade no setor).
    • Período de nojo de Administradores que transitam de um Banco para outro.

    Foi um encontro extremamente proveitoso.

    ADECO agradece o Sr. Governador pela disponibilidade em receber a sua equipa e pela abertura demonstrada.

    Reiteramos a nossa disponibilidade de colaboração em defesa e proteção dos consumidores.

    Ação enquadra-se na campanha de lobby e sensibilização juntos das autoridades, no âmbito do projeto “Sociedade Civil na Defesa Efectiva dos Consumidores”, co-financiado pela União Europeia.

    ×