Como limpar e desinfetar a casa em tempo de CORONAVÍRUS

Em tempos de pandemia do COVID-19, todo cuidado é pouco. Quando o assunto é a limpeza de casa e coronavírus, redobrar a atenção é igualmente importante.

É preciso ter em mente: manter os ambientes domésticos limpos é mais do que necessário no atual momento de trabalho em casa e  quarentena. Nesse cenário, é importante ficar de olho nos produtos recomendados,  e nas frequência de limpeza

Quando chega a casa

  • Descalce-se de imediato e deixe o calçado sempre no mesmo local, perto da entrada. Evite guardar os sapatos no mesmo sítio onde tem os chinelos que usa em casa. Todos os membros da família devem adotar esta rotina.
  • Mude a roupa exterior (casacos, camisolas, t-shirts, calças, etc.) e evite sacudir a roupa para minimizar a possibilidade de dispersar qualquer tipo de vírus e germes no ar. Coloque a roupa a arejar no exterior e nunca a guarde de imediato no roupeiro ou gavetas.
  • Lave as mãos, seguindo as indicações das autoridades de saúde. Deve desinfetar chaves, telemóvel e tudo aquilo em que mexeu quando saiu.
  • Com a limpeza removemos germes e sujidade das superfícies. Não mata os germes, mas reduz o seu número e o risco de contágio da infeção. Na desinfeção, utilizamos substâncias químicas para matar os germes. Esta ação não limpa necessariamente as superfícies, mas ao matar os germes, depois de limpar a superfície, podemos, de facto, reduzir o risco de uma infeção.
  • Em tempo de covid-19, todos os consumidores devem adotar mais rotinas de limpeza nas superfícies de contacto frequente (por exemplo, mesas, maçanetas, puxadores, interruptores de luz, torneiras, chuveiro, sanitas e botões de elevadores) com produtos de limpeza e desinfetantes adequados à superfície, seguindo as instruções. Os rótulos contêm instruções para um uso seguro e eficaz do produto de limpeza, incluindo cuidados na aplicação, como usar luvas, quando necessário, e garantir uma boa ventilação durante o uso.

Limpeza de superfícies

A única boa notícia é que o coronavírus é um dos tipos de vírus mais fáceis de matar com o produto certo. Tem uma capa à volta que se funde com outras células, infetando-as. Assim que quebramos esta capa, o vírus deixa de fazer o seu trabalho.

  • Limpe as superfícies com detergente e água, antes de desinfetar. Esfregue energicamente, se a superfície permitir, sem esquecer cantos, curvas e ranhuras.
  • Para desinfetar, use soluções diluídas de produtos com poder biocida. Siga as instruções do fabricante para aplicar e garantir uma ventilação adequada. Nunca misture lixívia com amoníaco ou qualquer outro detergente alcalino. A solução só será eficaz quando diluída na proporção correta.
  • Na casa de banho, use um detergente com desinfetante na composição (lixívia, peróxido de hidrogénio ou cloreto de benzalcónio, por exemplo). A aplicação torna-se mais fácil. Comece pelas torneiras, lavatórios e ralos, passando depois ao mobiliário, banheira ou duche, bidé e sanita. O chão é o último a receber o tratamento de choque, mas não pode ser esquecido. Deixe secar ao ar e ventile o espaço.
  • Na cozinha, comece por lavar a loiça à mão ou na máquina, usando água quente e detergente. Recomendamos limpar com água e detergente e desinfetar depois as portas dos armários e puxadores, bancadas, portas e puxadores do frigorífico e das máquinas de lavar, fogão e respetivos comandos, lava-loiça, torneira e ralo. Deixe secar ao ar e abra as janelas para ventilar o espaço.
  • Para mobiliário e equipamentos, use uma solução de água morna com um pouco de detergente adequado ao tipo de superfície e material. Esfregue com um pano macio e seque de imediato. No caso de teclados, comandos, telefones e telemóveis, o ideal é confirmar nas instruções se o fabricante sugere limpar com toalhetes humedecidos em desinfetante ou em álcool a 70º. Evite partilhar a utilização de telemóveis, auscultadores ou teclados. Se não for possível, desinfete-os antes e depois de cada utilização. Agora mais do que nunca, o uso de uma capa lavável ou de uma simples película de plástico é uma excelente opção.
  • Para alcatifa, tapetes e cortinas, use produtos de limpeza ideais para estas superfícies. Depois de limpar, lave segundo as instruções do fabricante. Se possível, regule a água para temperatura mais elevada e seque completamente.

Roupa, toalhas e lençóis: lavar com água a mais de 60ºC

Pode o coronavírus viver nas roupas? E durante quanto tempo? A Organização Mundial da Saúde diz que ainda não é claro durante quanto tempo o coronavírus permanece nas superfícies, mas os estudos mais recentes apontam que possa persistir durante algumas horas ou mesmo até vários dias. Tirar os sapatos e mudar de roupa para evitar a entrada dos germes em casa é crucial. As toalhas de banho e alguma roupa em casa são uma cama para os germes, sobretudo quando usadas por mais do que uma pessoa. Impõe-se lavar a roupa mais vezes do que faria num cenário habitual e seguir outras medidas para impedir o vírus de se multiplicar.

  • Se não usar luvas, ao mexer em roupa suja, é essencial lavar as mãos no final.
  • Não sacuda roupa suja dentro de casa. Enrole-a de dentro para fora, fazendo um embrulho. Este cuidado reduz o risco da propagação do vírus pelo ar.
  • Siga as instruções do fabricante da roupa na etiqueta. Se for possível, escolha a temperatura da água mais elevada e seque completamente as roupas.
  • Quanto mais quente, melhor: o nosso corpo apresenta uma temperatura média de 37ºC. É a condição ideal para a proliferação de vírus e bactérias. Para travar o coronavírus, a habitual lavagem a 30ºC pode não ser suficiente. A maioria dos vírus não sobrevive a temperaturas acima de 60°C. O ideal será usar esta opção para toalhas de mesa, toalhas de banho, roupas de cama, lenços e toalhas de cozinha. No cenário atual, aumentar a frequência da lavagem ajuda.
  • Temperaturas extremas de frio e calor podem impedir a multiplicação do vírus. Se tiver máquina de secar roupa, utilize-a durante 20 minutos para conseguir mais ação de calor e eliminar os germes.
  • Se precisa de motivação para passar a ferro, é agora. A base do ferro pode atingir mais de 100ºC: esta temperatura pode contribuir para uma melhor higienização da roupa. Ao passar a roupa de uma pessoa infetada ou com sintomas de covid-19, use a temperatura mais elevada possível para as peças e abuse do vapor. Apesar de não existir evidência científica, mal não faz. Nesta fase, pondere deixar de usar os tecidos mais delicados.
  • A máquina de lavar roupa pode ser a salvação nesta guerra, mas também requer limpeza. Este equipamento é, muitas vezes, esquecido nas tarefas da casa, mas agora convém reduzir o risco ao máximo: há água nos tubos ou cotão que fica na máquina. Deite um copo de vinagre branco diretamente no tambor e inicie um ciclo de lavagem a quente de pelo menos 60ºC (também existem detergentes para limpar o tambor). Repita a operação todos os meses para evitar a acumulação de detergente e impurezas na máquina.
  • Usar detergente a mais não aumenta a eficácia da limpeza. É contraproducente, além de desperdiçar. O excesso de detergente deixa espuma de sabão na roupa e dificulta o enxaguamento completo. O mesmo aplica-se à máquina, que acumula mais restos de detergente não totalmente dissolvido. Use a dose recomendada.

 

          Leia o Artigo Completo no site da DECO Proteste

 

×